expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Blog's image

Seguidores da tenda

Jogo de cartas ciganas

Jogo de cartas ciganas
Mandando para 21 9 9249 1655 uma pergunta objetiva, seu nome completo e data de nascimento voce participa do sorteio de UMA PERGUNTA GRATUITAMENTE. Resultados postados aqui no blog, SEM exposição do nome.

21 janeiro 2015

Guias e bebidas! Por que beber?


Por que os ciganos e outros guias astrais de luz bebem nas tsaras\ centros e\ou templos?


Muita confusão é feita em virtude disto, alegando que se o espírito é de luz, não necessita de bebidas, pois bebidas são vícios. Isto é uma meia verdade, e não uma verdade inteira. Explico o porque:


* De fato espíritos sem luz se aproveitam desta energia alcoolica para beber, valendo - se assim como forma de nutriente para seu corpo espíritual. Com estas linhas explico que o espírito que ainda não foi tratado, que não aceita sua morte acha que por beber ou comer está "vivo". Vida eterna, meus irmãos, Deus, Nosso Senhor, nos prometeu, mas não da forma como muitos acham. 


Quando desencarnamos, o que é feito muitas e muitas vezes durante nossa existência temos que viver de acordo com a nossa condição. Para que vocês comem? Porque sentem fome. Mas por que vocês sentem fome? Para poder alimentar o corpo físico, ou seja, seus corpos sabem que estão precisando de nutrientes e que é hora de comida, assim como o paladar pede açúcar quando está faltando glicose em seus corpos. O que acontece é que ninguém pensa nisto. E não pensam, porque é algo natural, pensamos na primeira vez e nas vezes seguidas não, pois já nos acostumamos. O indivíduo quando vem a ter seu desencarne ele sente fome logo de início por estar acostumado e isto é perfeitamente normal, quanto que em um primeiro momento damos uma comida plasmada para ele quando ainda se encontram em nossos hospitais para tratamento espírituais está acostumado a comer e a beber água, pois não servirmos bebidas alcoolicas plasmada EM HIPÓTESE ALGUMA, mesmo o espírito sendo um acolatra, por exemplo.


Acho que consegui me fiz entender neste primeiro ítem sobre a falta do nutriente bebida ou comida, em nosso organismo. Dado nisto, vamos pensar no seguinte:


Se o individuo ainda sente fome e sede e vontade de beber alcool isto significa que este espírito ainda não foi tratado. A pergunta é: 
Por que ainda não foi tratado? Assim que desencarnam lhe é oferecido um tratamento espíritual, fazemos nossa parte, mas depende única e excluisvamente do desencarnado aceitar ou não, pois se Deus nos deu o livre arbitrio para usarmos, devemos fazer escolhas conscientes delas, pois o plantio é livre, é vocês quem escolhe se planta tomate, alface ou cebolas, mas a colhida é obrigatório, porque tudo o que ´pe plantado de bom ou ruim traz frutos.


Se você não aceita tratamento eu posso te pedir, te mandar, te falar, te mostrar, mas decisão final é somente tua. Se um espírito desencarnado que não está trabalhando bebe é porque está ocorrendo algo de errado com ele. Chamo a atenção que há coisa errada aí, pois um espírito desencarnado que ainda não obteve luz, que não é um trabalhador só bebe para se satisfazer e não para limpar nada!

(Clique na imagem e ela aumentará)


Dada esta explicação em que acho que me fiz clara, eu mostro na claridade das palavras a diferença do espírito acima para o que é um trabalhador de luz. Vejamos um pouco sobre as entidades trabalhadoras do bem astral:


* Muito nos é condenado e vós afirmo com toda a certeza de meu ser e experiência adquirida em séculos e mais séculos em que sou um espírito trabalhador do astral, uma formiga na imensidão dos céus, que nós trabalhamos com champagne, vodka, cachaça\marafa, vinhos de vários sabores, martines, mas também trabalhamos com água. 


Cada espírito é uma personalidade assim como com os encanrnados e em cada personalidade um gosto, isto quer dizer que eu posso muito bem achar uma determinada qualidade de vinho muito rasgante para meu médium ou até mesmo para determinada entidade, então trabalho com água, se ele tiver algum problema de saúde eu posso tirar dele ou não tirar, mas o fato é que a água ela demora um pouco mais, assim como há muitos trabalhos ciganos feitos com sucos de laranja e de outras frutas. Eu posso descarregar assim?? Posso, mas demora mais, pois a fruta e a água não é tão volatil rapididamente como a bebida acoolica. 



Podemos descarregar de infinitas maneiras, mas o alcool serve muito mais para descarregar os ambientes, que o nosso próprio médium em si. Nos templos e tsaras a quantidade de mals fluidos energéticos e muito grande, assim como as boas também. Os maus fluidos é o que vocês chamam de inveja, trabalhos, palavrões... coisas do tipo e o alcool é como se fizesse aparecer algo que está oculto e nos é visto. Por isso que quando temos dúvidas nós recorremos ao álcool. O álcool limpa, não é atoa que Jesus ultilizava vinho. Não é atoa que o vinho foi ultilizado na Santa Ceia Divina.


Peço que não critíquem nossos trabalhos se não nos conhecem, muitas vezes somos mal interpretados e sem nos conhecer já apontam, porque será que em um Kardecismo não se bebe e se utiliza de água? E em outra ceia \ religião é bebida? Acho que os guias de um lugar são melhores que do outronão existe isto! Muitas vezes e até na maioria delas uma entidade trabalha em vários locais e linhas, deacordo com a forma que ele pretende crescer espiritualmente falando. 


Deixo vocês com um caloroso abraço fraterno, que a Luz Crítica esteja sempre com vocês, irmãos queridos.



Cigana do Oriente da Campina
Psicografia: Sofia Clara Kalinin




Jpereira Junior

Olá, Jpereira Junior! Tudo bem? Obrigada por fazer parte do blog. Fique com Jesus. Beijos!



Sofia Clara Kalinin


13 janeiro 2015

A pedra do amor - Quartzo rosa - limpeza e consagração





Olá, pessoal! Que saudades! A tempos estava para fazer esta postagem, mas faltava tempo. Agora estou na hora do almoço rapidinho para fazer. 


Nossa conversa hoje é sobre pedras. A quartzo rosa, a pedra do amor. A pedra dos sentimentos.  Não usada apenas para amor entre dois corpos, mas também entre mãe e filhos, amigos, pois Rosa me explicou que ela dependendo da finalidade dos sentimentos pode ser trabalhada com diversas finalidades dentro do amor. Afinal amigos, família, pessoas de um modo geral amam. E ela como cigana do amor não trabalha apenas de um tipo de amor, mas sim o universal. Oriente já trabalha mais com o amor à vida e na vida.


Gostaria de modo simples e rápido ensinar a vocês uma forma de consagração que aprendi sendo intuída no ano passado. Gostei da forma pela simplicidade.


Para a limpeza você precisará só da pedra e de água corrente.

Para a consagração você precisará da quartzo rosa, pegue um copo de água filtrada ou água mineral sem gás e um incenso.


 Esta dica é para quem tem um altar ou algum lugarzinho especifico dentro de sua casa para fazer isto. Observe se está na lua minguante, pois ela é propícia para as limpezas. Vá até o local onde haja água corrente: pia, tanques, enfim... na falta de rios e cachoeiras servem estas rs e limpe bem a pedrinha. Não use produtos higiênicos como sabão, detergentes e coisas do tipo. Use apenas a água e se quiser uma escovinha para tirar alguma impureza que por ventura a pedrinha possa ter. Vai limpando a pedra e mentalizando que todas as energias sejam tiradas pela para que em momento oportuno ela possa ser usada para ajudar ao próximo. Que a lua minguante possa minguar todas as más energias. Feito isto guarde  a pedra.


Na lua nova pegue a pedra, acenda um incenso e passe  nela. Peça aos ciganos (em especial aos seus) que possa envolver com boas energias aquele meio de trabalho (a pedra) para assim ser fonte pura de energia.  Coloque a pedra do amor dentro do copo com água e mantenha o incenso acesso.


Você deverá fazer esta consagração por três dias ou noites seguidas, então precisará de três copos de água (pode ser o mesmo copo, só trocando a água) e três incensos.


O importante é que você não rompa o dia, então se hoje dá para fazer no dia e amanhã só dá para fazer na noite, faça mesmo assim. 


A água poderá ser despejada em um plantinha que tenha em sua casa.


Este foi um meio passado pela Cigana do Oriente da Campina e Rosa Vermelha da Estrada, no qual pedi permissão e fui autorizada a passar para vocês. Fiz em meu altar.

Mil beijos no coração de vocês.

Sofia Clara Kalinin






04 janeiro 2015

Ciganos...




Ciganos... povos nômades, mas com regras rigorosas. Os preceitos das festas, do casamento, da primeira (menstruação) regra, os trabalhos, da divisão familiar, as condutas de bom caminhar. Morremos cedo, porque aprendemos a viver desde muito cedo.


Povo errante no caminhar muitos eram, mas nem todos. Ciganos ardilosos existiam, mas nem todos. A lenda que todas as mulheres cozinhavam bem não passa de lenda. Nem todos liam a sorte, nem todos mendigavam, nem todos matavam. É muito fantasiosa a imagem que nos fazem. (Ela quis dizer que fazem deles).


Igual a vocês eramos ricos, eramos pobres, amávamos nossas vidas e a odiávamos. Exatamente igual a vocês. A alimentação eram frutos das estações, animais abatidos para nosso sustento, de resto massas que os países ofereciam.


As roupas haviam as melhores para sair às ruas. Alguns melhores, outros nem tanto. Apesar de estigmatizados a cultura cigana modificava - se um pouco, conforme as situações exigiam, assim como os modos de ler instrumentos, fazer magias, vestir - se... 

Outros pontos comuns sempre permaneceram e permanecem até hoje, com olhar a lua bendizer ou maldizer objetos, chás para curas de diversos males.

Trata - se de como foi a cultura carnal cigana e como é hoje. Em coisas foi alteradas, mas nem tudo modificado.


Cigana Maria Adelaide,
Canalização: Sofia Clara Kalinin