expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Seguidores da tenda

04 janeiro 2015

Ciganos...




Ciganos... povos nômades, mas com regras rigorosas. Os preceitos das festas, do casamento, da primeira (menstruação) regra, os trabalhos, da divisão familiar, as condutas de bom caminhar. Morremos cedo, porque aprendemos a viver desde muito cedo.


Povo errante no caminhar muitos eram, mas nem todos. Ciganos ardilosos existiam, mas nem todos. A lenda que todas as mulheres cozinhavam bem não passa de lenda. Nem todos liam a sorte, nem todos mendigavam, nem todos matavam. É muito fantasiosa a imagem que nos fazem. (Ela quis dizer que fazem deles).


Igual a vocês eramos ricos, eramos pobres, amávamos nossas vidas e a odiávamos. Exatamente igual a vocês. A alimentação eram frutos das estações, animais abatidos para nosso sustento, de resto massas que os países ofereciam.


As roupas haviam as melhores para sair às ruas. Alguns melhores, outros nem tanto. Apesar de estigmatizados a cultura cigana modificava - se um pouco, conforme as situações exigiam, assim como os modos de ler instrumentos, fazer magias, vestir - se... 

Outros pontos comuns sempre permaneceram e permanecem até hoje, com olhar a lua bendizer ou maldizer objetos, chás para curas de diversos males.

Trata - se de como foi a cultura carnal cigana e como é hoje. Em coisas foi alteradas, mas nem tudo modificado.


Cigana Maria Adelaide,
Canalização: Sofia Clara Kalinin





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoramos comentários de elogios e poder sanar suas dúvidas. Assim que puder seu comentário será aprovado e respondido.

Com amor Sofia Clara Kalinin